Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Leituras

divulgação de livros; comentário de obras lidas; opiniões; literatura portuguesa; literatura estrangeira

Leituras

divulgação de livros; comentário de obras lidas; opiniões; literatura portuguesa; literatura estrangeira

Patrick Modiano, O Horizonte, Porto Editora, 2011, 112 páginas.

Patrick Modiano — Nobel da Literatura de 2014.

 

Paris, anos 60 do século XX: tempos de irreverência juvenil, de certezas e de esperanças, mas também de desânimos, de fugas, de vazios; tempos em que a literatura e as discussões mais ou menos filosóficas são a marca de uma juventude, de uma sociedade em mudança.

As personagens passeiam pelas ruas de Paris, pelos cafés e outros locais de tertúlias, deambulam em busca de algo.

Sem que haja uma revelação directa, vemos no narrador-personagem central um homem marcado por uma infância de abandono, alguém que se sente perseguido, mais tarde, pela sombra da mãe que o abandonou, um homem solitário, que procura um rumo para a vida. Encontra uma jovem, enigmática, misteriosa, também ela fugindo de uma sombra, procurando esconder-se nas ruelas mais recônditas da cidade.

Assim se encontram e se compreendem duas almas muito semelhantes, até que um dia a vida as separa...

É Bosmans, o narrador, que, muitos anos mais tarde recorda esses tempos vividos e, regressando aos mesmos locais procura essa misteriosa mulher que em tempos amou. A memória desses tempos leva-o à procura...

" Margaret talvez não o reconhecesse. Ou talvez o tivesse esquecido. No fundo os seus caminhos tinham-se cruzado num lapso de tempo muito curto."