Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Leituras

divulgação de livros; comentário de obras lidas; opiniões; literatura portuguesa; literatura estrangeira

Leituras

divulgação de livros; comentário de obras lidas; opiniões; literatura portuguesa; literatura estrangeira

 

Luís Sepúlveda, A sombra do que fomos, Porto Editora, 2009, 160 páginas.

 

Mais uma vez Sepúlveda recorda os tempos conturbados da sua pátria, o Chile, as lutas pela liberdade e a ditadura de Pinochet. 

Quatro amigos, velhos revolucionários, militantes de esquerda, recordam os tempos de clandestinidade, os tempos de exílio, os amigos desaparecidos e a derrota dos seus ideais. 

Reencontram-se passados anos, lembram a breve glória de Allende e a vitória de Pinochet com todas as suas consequências para os antigos revolucionários. E é num país agora adormecido que eles procuram reactivar a sua actividade passada, embora já nada seja igual.

Pelo meio há uma história algo rocambolesca, uma morte, uma desavença conjugal e uma investigação policial.

Um exemplo de amizade, de fidelidade aos ideais, de como sobreviver no meio da adversidade.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.