Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Leituras

divulgação de livros; comentário de obras lidas; opiniões; literatura portuguesa; literatura estrangeira

Leituras

divulgação de livros; comentário de obras lidas; opiniões; literatura portuguesa; literatura estrangeira

Sarah Addison Allen, O Jardim Encantado, Quinta Essência, 8ª edição, Outubro de 2011, 267 páginas.

 

Uma vez por outra é preciso ler algo diferente, mais descontraído, mais leve, algo que nos faça sonhar um pouco. Daí a leitura deste livro.

 

Na badana da capa pode ler-se: "Num jardim escondido por trás de uma tranquila casa na mais pequena das cidades, existe uma macieira e os rumores que circulam dão conta de que dá um tipo muito especial de fruto. ... o jardim familiar, famoso pela sua macieira, que produz frutos proféticos, e pelas suas flores comestíveis, imbuídas de poderes especiais que afectam quem quer que as coma."

Com estes ingredientes se desperta o curioso para a leitura de uma obra que foi bestseller do New York Times e romance de estreia da autora.

Combinando a culinária com a magia, este romance fala de sentimentos, de vidas familiares, de uma sociedade fechada que não aceita a diferença e da forma como isso afecta as pessoas que se sentem marginalizadas.

Uma narrativa que cativa e convida à leitura rápida, esperando o desenlace, numa linguagem por vezes bastante poética.

A personagem principal, Claire Waverley, proprietária de uma empresa de catering, é a grande conhecedora dos segredos do seu jardim. Mulher distante e fria, sofre uma enorme transformação quando se deixa envolver pelos sentimentos  a que julgava não ter direito. Nesta transformação desempenha papel importante a irmã, reaparecida após longos anos de ausência, e uma sobrinha, criança de grande curiosidade e sensibilidade para o "dom" da tia, que quer perpetuar as tradições da família.