Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Leituras

divulgação de livros; comentário de obras lidas; opiniões; literatura portuguesa; literatura estrangeira

Leituras

divulgação de livros; comentário de obras lidas; opiniões; literatura portuguesa; literatura estrangeira

 

Camilo José Cela, A Colmeia, Publicações Dom Quixote, 2002, 3ª edição, 259 páginas.

 

Uma das obras mais importantes deste autor que foi prémio Nobel da Literatura em 1989.

Publicado em 1951, este romance teve várias edições mais recentes, quer na sua língua original, quer na tradução portuguesa.

 

O tempo da acção aqui narrada leva-nos até Madrid, nos anos da 2ª guerra mundial, até uma cidade onde os problemas sociais se multiplicam, onde a miséria alastra, onde o medo é uma constante.

 

A Colmeia narra o dia-a-dia de uma multidão de personagens (num total de 346, segundo uma contagem que aparece no final da obra) que têm em comum as ruas que percorrem, os locais que frequentam, os problemas que enfrentam.

Trata-se de uma sociedade onde o parecer é mais importante que o ser, onde cada um enfrenta os seus medos e procura escondê-los dos outros. Todos comentam tudo, criticam os outros sem olharem para si, os valores estão invertidos, a aparência social é o que conta.

A narrativa é uma sucessão de episódios de diferentes personagens que vão passando como num painel de retratos físicos e psicológicos. A caracterização das personagens, para além de se fazer pela actuação de cada uma, é predominantemente directa, feita pelo narrador, numa linguagem muito adaptada a cada tipo.

Em nota da primeira edição, o próprio autor escreve "A minha novela A Colmeia ... não é mais que um pálido reflexo, uma sombra humilde da quotidiana, áspera, entranhável e dolorosa realidade."

Em 1962, em nota da 4ª edição acrescenta:" Passaram os anos, tão dolorosos que quase nem se sentem, mas a colmeia continua a agitar-se, apesar de tudo, em adoração e pasmo do que não entende nem lhe liga."

Camilo José Cela, falecido em 2002, foi um dos grandes do romance espanhol do século XX.